ParanoiaScape (PS1)

Não é de hoje que videogames são utilizados como forma de expressão, seja de uma ideia, seja de um ponto de vista. Alguns desses games conseguem nos fazer sentir coisas que até então apenas músicas ou cinema conseguiam. Porém, nem toda forma de arte é para nos fazer sentir confortáveis, algumas são utilizadas como forma de nos fazer sentir medo e desconfiança. Esse é o caso de ParanoiaScape, jogo que conheceremos no post de hoje.

Joji Tani (nascido em 1956), mais conhecido como ‘Screaming Mad George’ nunca foi o tipico japonês que conhecemos. Ele se destacou por sua visão distorcida do mundo e foi pioneiro nos efeitos especiais que hoje são considerados obrigatórios para filmes B. Ainda jovem saiu do Japão para ir estudar nos EUA, se graduando em artes visuais pela SVA (conhecida faculdade deste ramo) e onde já mostrava o seu jeito peculiar de enxergar as coisas. O artista atingiu a fama quando trabalhou nos efeitos especiais de filmes como Predador e Os aventureiros do bairro Proibido. Além de filmes, S.M. George também já fez parte do mundo da música, onde levou toda sua peculiaridade para o horror punk. Porém não é sobre seus êxitos no cinema que falaremos hoje e sim a sua estranha, e unica, passagem pelo mundo dos games.

Resultado de imagem para screaming mad george
Joji Tani ao lado de uma de suas criações.

Obviamente vindo de uma pessoa com o currículo de S.M. George, só poderíamos esperar algo igualmente bizarro.

ParanoiaScape, lançado exclusivamente no Japão em 1998 para o Playstation, produzido pelo estudio Jorudan e publicado pela empresa Mathilda (que só é referenciada neste game), é um jogo de pinball em primeira pessoas com cenários altamente conturbados.

Apesar de ser do gênero de pinball, ParanoiaScape é um jogo 3D em primeira pessoa, algo que é no minimo inesperado para um jogo desses, ao invés do jogador ver a ‘mesa’ de cima, ele a acompanha por trás, tendo uma visão dos flippers enquanto faz com que a bola (aqui representada por um orb azul) seja ricocheteada pelo cenário. Os objetivos do jogo são diversos, porém na grande maioria das vezes se resumem a levar a ‘bola’ ao final da fase, derrotar chefes, conseguir pontuações, etc. A premissa é simples, porém o que mais chama a atenção durante o gameplay são os cenários: narizes, ânus, olhos, seringas, laminas e tudo mais que pode sair de um pesadelo.

Resultado de imagem para ParanoiaScape

Mesmo sendo um curioso titulo da vasta biblioteca do PS1, ParanoiaScape não foi um sucesso comercial e hoje em dia permanece como um daqueles títulos cult, explorados por youtubers e forums internet a fora.

E você? Conhecia ParanoiaScape?

3 comentários em “ParanoiaScape (PS1)

Adicione o seu

  1. Não conhecia esse jogo.Me pareceu bastante divertido e ao contrario de achar ele macabro como talvez a maioria o devem ter achado também,eu acabei que achei ele até por algum motivo muito fofo.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: