FM Towns Marty – O console PC

Em 1989 a Fujitsu (Empresa japonesa do setor de TI) começou a produção do seu computador pessoal FM Towns (sucessor do já famoso FM-7), um computador que tinha como principais concorrentes o PC-9801 (NEC), o Sharp X68000 e todos os outros IBM PC’s que estavam aparecendo na época.

Resultado de imagem para fm towns logo

Um grande diferencial deste computador é que ele foi planejado para ser uma central multimídia e dispositivo de jogos (recebendo diversos clássicos e ports fiéis de jogos de arcade), parte disso graças a sua alta resolução (1024×1024) e seus poderosos chips sonoros (Ricoh RF5c68 e Yamaha YM2612), que permitem com que ele rode CDs de áudio (com as especificações RedBook) e jogos com FMVs sem problemas.

Foi o primeiro computador a contar com um drive de CD como padrão, dar boot diretamente pelo CD e ter um sistema operacional gráfico (Towns OS) proprietário.

Ele foi um importante avanço na computação pessoal japonesa (e com certeza do resto do mundo) por contar com um processador Intel 80386 (32-bit).

Apesar de ter um poderoso hardware, ele ficou para trás dos concorrentes, porém nosso assunto não é sobre este computador e sim a sua versão consolizada, o FM Towns Marty.

Lançado em 1991 com um preço aproximado de $700 USD, o FM Towns Marty era uma versão ‘console’ do já conhecido computador FM Towns, foi o primeiro videogame 32-bit da história e que deu o pontapé inicial para a quinta geração de consoles no japão, sendo predecessor de consoles como o Sega Saturn e Sony Playstation.

O console já vinha de fábrica com uma saída S-Video, algo até então inédito nos consoles, e também possibilitava a ligação (através de um switch na traseira do consoles) da função ‘Anti-aliasing’ para quando usado no modo S-Vídeo.

Apesar de contar com todo o poderoso hardware do computador FM Towns (aceitava joystick, mouse e teclado), era uma versão voltada apenas para jogos, sendo um dos primeiros ‘computadores’ dedicados apenas a esta função, algo que só foi se tornar padrão na era do Xbox.

Em seu lançamento era compatível com toda a biblioteca de jogos lançados até então para o FM Towns, porém isso logo mudou, uma vez que os computadores FM Towns foram ficando cada vez mais poderosos, tornando impossível a retrocompatibilidade.

Dentro de todo seu acervo de jogos do FM Towns e os exclusivos, podemos destacar:

Truxton II, 1992, Toaplan (Único port deste jogo)

Resultado de imagem para truxton 2 fm towns

Splatterhouse, 1992, Ving Co. (Port perfeito, considerado por muitos a melhor versão fora dos arcades)

Resultado de imagem para Splatterhouse fm towns

Alone in the Dark, 1993, Infogrames, AMT – Arrow Micro-Techs Corp.

Mesmo contando com títulos como os acima, sempre sofreu por ser considerado um ‘videogame de criança’, um mito que surgiu por conta do alto numero de vendas dos computadores FM Towns para escolas e um público mais adolescente.

Para tentar se desvincular desta imagem, o console possui vários jogos de Hentai para mostrar que não eram apenas crianças que utilizavam este console.

Infelizmente o console teve uma vida curta e foi descontinuado em 1995, porém continuou recebendo títulos até 1999.

Curiosidade: Em 1994 a Fujitsu lançou uma nova versão do console console chamada de FM Towns Marty 2, sua principal diferença era o preço menor.

IMG_1571-23.jpg
FM Towns Marty na exposição A Era dos Games (Game On 2.0)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: