Back in 1995 (Xbox One/PS4/PSVita/PC/Nintendo Switch)

É normal olharmos com um sentimento de nostalgia para nossas lembranças mais antigas: nosso tempo na escola, nossa adolescência e obviamente nossos tempos de crianças com os jogos mais simples do que são hoje. Porém, se tivéssemos a oportunidade de voltar para esses tempos com os olhos atuais com certeza a experiencia não seria nem de perto prazerosa como é em nossa memória. Essa é a ideia explorada pelo jogo Back in 1995, que vamos conhecer hoje, portanto pegue um controle e fique à vontade.

Pulicado originalmente para o PC em 2016 pelo estúdio Degica e desenvolvido pela japonesa Throw the warped code out, Back in 1995 é um jogo de terror que tenta capturar os tempos de glória do gênero, com gráficos simples que lembram os clássicos de terror Silent Hill, Resident Evil e Alone in the Dark. O jogo foi relançado em 2019, dessa vez por parte da Ratalaika Games, que portou o jogo para a nova geração de consoles.

Tudo começa quando estamos no topo de um prédio e vemos de longe nosso objetivo: uma torre em que o personagem acredita poder encontrar uma solução para o que está está acontecendo com ele. Sem muitas delongas o jogo já nos apresenta suas mecânicas datadas e gráficos com poucos poligonos que tornam a experiencia mais assustadora do que deveria ser.

Após essa cena inicial a história do jogo já começa a se desenvolver, nada muito profundo, porém mais tarde aprendemos que esse não é o verdadeiro intuito do desenvolvedor.

Visualmente o jogo tem um charme encontrado apenas em jogos da geração 32-Bits, algo que pode desagradar quem busca por experiencias hiper-realistas. Porém consegue muito bem colocar o jogador em uma ”outra época” e passar o sentimento de incomodo que era comum nos jogos de terror daquele tempo, principalmente por conta com um filtro crt, o que dá mais personalidade ao jogo. O departamento de som também busca essa simplicidade, não apresentando muitos sons que distraiam o jogador além das musicas tensas e barulhos de portas abrindo.

Mesmo sendo um titulo muito mal recebido pela critica ”especializada”, é importante ressaltar que a premissa do jogo nunca foi se tornar um Resident Evil e isso fica claro ao finalizarmos o jogo e ver a mensagem do desenvolvedor, que quer nos dizer que as vezes as boas memórias que temos de tempos passados são apenas isso: memórias e que se tivéssemos a oportunidade de revive-las não seria tão interessante quanto são.

Para mim um dos principais pontos negativos do jogo é ser muito curto, podendo ser finalizado em 1 hora, porém isso é bom para jogadores que não tem muito tempo e ainda assim querem uma experiencia unica longe dos jogos AAA.

E você, já conhecia Back in 1995? Pretende jogar?

*Esse review foi possível com a ajuda da Ratalaika Games, que gentilmente cedeu uma cópia do jogo para esse review.

*Apesar de não mencionada, a versão de Nintendo 3DS do jogo está disponível na eshop japonesa e se chama Back in 1995 64.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Site hospedado por WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: